Telemedicina e Teleatendimento

Considerando o panorama atual de pandemia pelo COVID-19 e a necessidade de mantermos o cuidado na saúde mental nesse período de isolamento, o INCB está adotando a telemedicina nas especialidades de psiquiatria, neurologia e sexologia. Esta modalidade de atendimento foi aprovada na lei Nº 13.989, 15/04/2020, e é válida durante o período de crise causado pelo coronavírus (SARS-CoV-2).

Lembramos que os atendimentos de psicologia também estão sendo realizados na modalidade de teleatendimento, o que já tinha sido regulamentado pelo CRP anteriormente à pandemia.

Nosso teleatendimento permite que você seja atendido por nossos colaboradores online através de vídeo WhatsApp, Skype, Zoom ou outras plataformas que o profissional lhe indicar, seguindo os padrões normativos e éticos usuais do atendimento presencial.

Como funciona o teleatendimento?

  • Agendamento: O paciente faz o contato com a clínica e agenda sua consulta, fornecendo os dados necessários para a interação do profissional que irá atendê-lo.
  • Pagamento: O paciente recebe as informações de como fazer o pagamento através de transferência bancária. Com a comprovação do pagamento, a consulta será confirmada e então serão dadas as informações sobre como será realizado o atendimento.
  • Atendimentos: Os atendimentos são realizados através de vídeo-chamada (WhatsApp / Skype / Zoom), onde o profissional realizará o atendimento à distância e as instruções necessárias.
  • Receitas, Relatórios e atestados: Após a consulta o paciente receberá as receitas, atestados e demais informações, por e-mail ou mensagem e os documentos estarão com assinatura digital com possibilidade de verificação da autenticidade. No caso de ser necessário ou preferir receber as receitas ou documentos em formato impresso, serão encaminhados através empresa terceirizada e a taxa de entrega pode ser paga diretamente ao motoboy no ato do recebimento dos documentos.

Como agendar um teleatendimento?

Nosso expediente é de Segunda a Sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Perguntas frequentes

Sim. Os atendimentos à distância (Telemedicina), estão previstos conforme disposições da Portaria nº 467 de 20 de março de 2020, do Ministério da Saúde da República Federativa do Brasil.

A lei Nº 13.989, de 15/04/2020 é a lei que autoriza o uso da telemedicina enquanto durar a crise ocasionada pelo coronavírus (SARS-CoV-2).
Destacamos alguns pontos importantes:

  • O médico deverá informar ao paciente todas as limitações inerentes ao uso da telemedicina, tendo em vista a impossibilidade de realização de exame físico durante a consulta;
  • A prestação de serviço de telemedicina seguirá os padrões normativos e éticos usuais do atendimento presencial.

Inicialmente estamos fazendo os atendimentos para as especialidades de psiquiatria, neurologia, sexologia e psicologia.

A nossa equipe de atendimento lhe informará os horários e dias disponíveis durante o contato para agendamento. Inicialmente estamos mantendo os mesmos horários em que seriam realizados os atendimentos presenciais.

  • Procure um ambiente seguro: Assim como no atendimento presencial, será muito importante que procure um ambiente privado e seguro. Pode ser o seu quarto ou escritório. O importante é se sentir à vontade para falar abertamente.
  • Evite espaços públicos: Não recomendamos os espaços públicos como cafeterias, restaurantes, sala de trabalho ou corredor da universidade. Esses ambientes podem prejudicar seu aproveitamento porque poderão impedir que se expresse com completa sinceridade.
  • Evite atendimentos dentro de carros: Caso em alguma ocasião precise improvisar, procure um espaço seguro. Não se exponha a riscos estando em áreas públicas sem vigilância. Fazer atendimentos no carro pode ser necessário em algumas ocasiões, mas não faça disto um hábito.
  • Use fone de ouvidos: O uso desse equipamento melhora a qualidade do som.
    Use um som ambiente: Para garantir mais privacidade, vá para um ambiente fechado e ligue a televisão ou o som no ambiente onde os outros membros da família estiverem. O som ambiente ajuda a garantir que você não será ouvido por outras pessoas.
  • Sinalize se sentir algum desconforto: Ao se sentir inseguro faça um sinal não verbal ao profissional ou escreva no chat – “não posso responder, talvez estejam me ouvindo”. Não tenha receio de comentar sobre qualquer desconforto como: má qualidade do som, o local em que o profissional está fazendo o atendimento, o constrangimento de dizer algo por ser online. Tudo isso poderá ajudar a adaptar o atendimento para uma melhor experiência na modalidade online.
  • Busque uma boa internet: Procure fazer seus atendimentos com a melhor qualidade de internet possível. Uma boa banda larga, 3G em boa cobertura ou, caso tenha disponibilidade, use internet a cabo.
  • Aprenda a usar novas ferramentas de comunicação: Não tenha medo de aprender a usar novas ferramentas. Pode não ser a que você já está habituado, mas pode oferecer melhores recursos de privacidade e segurança.
  • Evite interrupções: Durante o atendimento desligue as notificações do celular e/ou computador, garanta que terá bateria suficiente, avise as pessoas de sua casa para não interromper, leve uma garrafinha de água e vá ao banheiro antes se for necessário.
  • Assista nosso vídeo sobre teleatendimento e tire suas dúvidas: Acesse a live que fizemos sobre como aproveitar a experiência do teleatendimento em Saúde Mental que se encontra no nosso canal do Youtube neste link.
Compartilhe:
WhatsApp chat