Prática Regular de Atividades Físicas

Prática Regular de Atividades Físicas

Já sabemos que a prática regular de atividade física desencadeia uma série de Ações positivas no nosso organismo: melhora a função cardiorrespiratória e o condicionamento físico; fortalece a imunidade; aumenta a qualidade do sono; regula o metabolismo e auxilia no emagrecimento; melhora o desempenho sexual. Ou seja, os benefícios podem ser observados sob todos os aspectos do funcionamento do organismo, promovendo o bem-estar físico geral.

Dessa forma, não poderia ser diferente quanto à repercussão no bem-estar psíquico e mental. O exercício físico pode funcionar como um “regulador natural de humor”, exercendo um papel importante inclusive na prevenção de quadros depressivos.

Isso ocorre devido às mudanças favoráveis provocadas no cérebro após a liberação de hormônios e neurotransmissores, como hormônio do crescimento, adrenalina, noradrenalina, e, principalmente, endorfinas – responsáveis pela sensação de relaxamento, prazer e bem-estar e combate ao estresse, trazendo melhora da autoestima e aumentando a disposição para a realização das atividades diárias.

Além do aumento do turnover dos neurotransmissores (reciclagem e renovação dos neurotransmissores), outros fatores biológicos, como a liberação de fatores neurotróficos, como o bdnf (fator neurotrófico derivado do cérebro) e a redução dos níveis de cortisol, são alguns dos mecanismos que explicam o benefício da prática de atividade física regular também nos quadros depressivos¹.

Há forte evidência científica quanto à indicação de atividades físicas regulares para o tratamento de depressão. Estudos tem mostrado que tanto o exercício aeróbico quanto anaeróbico são eficazes para a redução dos sintomas depressivos. E recomendam a prática de no mínimo 30 minutos de atividades supervisionadas moderadas a intensas, por pelo menos 3 vezes na semana¹.

Claro que a recomendação é para que todos façam atividades físicas regulares. Mas deve ser enfatizada principalmente para aqueles que estejam em tratamento psiquiátrico, pois estarão contando com um poderoso coadjuvante na reabilitação e promoção da saúde mental – com melhor, mais rápida e prolongada resposta terapêutica – e na prevenção – evitando a recaída de sintomas e a recorrência de novos episódios de doença.


  1. Ravindran A.V., et al. Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) 2016 Clinical Guidelines for the Management of Adults with Major Depressive Disorder: Section 5. Complementary and Alternative Medicine Treatments. The Canadian Journal of Psychiatry. 2016; 61(9) 576-587

Autor: Dra. Fabíola Leão

Já sabemos que a prática regular de atividade física desencadeia uma série de Ações positivas no nosso organismo: melhora a função cardiorrespiratória e o condicionamento físico; fortalece a imunidade; aumenta a qualidade do sono; regula o metabolismo e auxilia no emagrecimento; melhora o desempenho sexual. Ou seja, os benefícios podem ser observados sob todos os aspectos do funcionamento do organismo, promovendo o bem-estar físico geral.

Dessa forma, não poderia ser diferente quanto à repercussão no bem-estar psíquico e mental. O exercício físico pode funcionar como um “regulador natural de humor”, exercendo um papel importante inclusive na prevenção de quadros depressivos.

Isso ocorre devido às mudanças favoráveis provocadas no cérebro após a liberação de hormônios e neurotransmissores, como hormônio do crescimento, adrenalina, noradrenalina, e, principalmente, endorfinas – responsáveis pela sensação de relaxamento, prazer e bem-estar e combate ao estresse, trazendo melhora da autoestima e aumentando a disposição para a realização das atividades diárias.

Além do aumento do turnover dos neurotransmissores (reciclagem e renovação dos neurotransmissores), outros fatores biológicos, como a liberação de fatores neurotróficos, como o bdnf (fator neurotrófico derivado do cérebro) e a redução dos níveis de cortisol, são alguns dos mecanismos que explicam o benefício da prática de atividade física regular também nos quadros depressivos¹.

Há forte evidência científica quanto à indicação de atividades físicas regulares para o tratamento de depressão. Estudos tem mostrado que tanto o exercício aeróbico quanto anaeróbico são eficazes para a redução dos sintomas depressivos. E recomendam a prática de no mínimo 30 minutos de atividades supervisionadas moderadas a intensas, por pelo menos 3 vezes na semana¹.

Claro que a recomendação é para que todos façam atividades físicas regulares. Mas deve ser enfatizada principalmente para aqueles que estejam em tratamento psiquiátrico, pois estarão contando com um poderoso coadjuvante na reabilitação e promoção da saúde mental – com melhor, mais rápida e prolongada resposta terapêutica – e na prevenção – evitando a recaída de sintomas e a recorrência de novos episódios de doença.


  1. Ravindran A.V., et al. Canadian Network for Mood and Anxiety Treatments (CANMAT) 2016 Clinical Guidelines for the Management of Adults with Major Depressive Disorder: Section 5. Complementary and Alternative Medicine Treatments. The Canadian Journal of Psychiatry. 2016; 61(9) 576-587

Autor: Dra. Fabíola Leão

Agende fácil pelo whatsapp
Agende agora no whatsapp
Agende agora no whatsapp

Destaques

Leia mais…

INCB Instituto de Neurociências de Brasília CRM 3424-DF

Clínica Legalizada e Registrada

clinica de psiquiatria em brasilia df

RESPONSÁVEL TÉCNICO:
Dra. Fabíola Leão
CRM-DF 16715 | RQE 10665

Médicos Psiquiatras com RQE
Registro de Qualificação de Especialista

Medico psiquiatra Brasilia df RQE

CONTATO E LOCALIZAÇÃO

Central de Atendimento (61) 3548-8113 Celular e Whatsapp (61) 99606-0635 Asa Sul – Brasília DF Centro Médico Lúcio Costa SGAS 610 Bloco 2, Salas 229, 230 e 231 Acesso preferencial pela L3 Lolcalização no Google Maps

As informações contidas neste website têm caráter meramente informativo e educacional e não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico, porque somente ele está habilitado a fazer o diagnóstico e a prescrição terapêutica.

INCB Instituto de Neurociências de Brasília CRM 3424-DF

Clínica Legalizada e Registrada

clinica de psiquiatria em brasilia df

RESPONSÁVEL TÉCNICO: Dra. Fabíola Leão CRM-DF 16715 | RQE 10665

Médicos Psiquiatras com RQE no CRM Registro de Qualificação de Especialista

Medico psiquiatra Brasilia df RQE

CONTATO E LOCALIZAÇÃO

Central de Atendimento (61) 3548-8113 Celular e Whatsapp (61) 99606-0635 SGAS 610, Bloco 2, Salas 229, 230 e 231 Centro Médico Lúcio Costa, Asa Sul, Brasília DF Acesso preferencial pela L3 Como chegar: Rotas Google Mapspsiquiatra em brasilia df - 2 maps Uber  Psiquiatra em brasilia INCB - uber 2 Waze waze logo icon

As informações contidas neste website têm caráter meramente informativo e educacional e não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico, porque somente ele está habilitado a fazer o diagnóstico e a prescrição terapêutica.